Posts Tagged ‘O ódio é cego’

Versátil – Em breve-Out/18

2 de outubro de 2018

www.dvdversatil.com.br (Site)

www.versatilhv.com.br (Loja)

A Versátil apresenta SLASHERS vol. 4, digistack com 2 DVDs que reúne 4 clássicos do subgênero mais popular do terror dos anos 80 em inéditas versões restauradas sem cortes e com uma hora de extras, incluindo especiais e entrevistas sobre os filmes. Edição Limitada com 4 cards.

 

Disco 1

COMUNHÃO (Alice, Sweet, Alice, 1976, 107 min.)
De Alfred Sole. Com Linda Miller, Mildred Clinton, Paula E. Sheppard.
Menina é assassinada brutalmente durante a primeira comunhão na Igreja. As suspeitas recaem sobre sua irmã, com seu comportamento estranho. Com forte comentário social, esse é um dos melhores slashers de todos os tempos.

HORÁRIO DE VISITAS (Visiting Hours, 1982, 105 min.)
De Jean-Claude Lord. Com Michael Ironside, Lee Grant, Linda Purl.
Apresentadora de TV é internada em hospital para se recuperar do ataque de um psicopata. Mas o terror logo se instala no local… Ótimo e injustamente esquecido slasher canadense ambientado dentro de um hospital.

 

Disco 2

O TREM DO TERROR (Terror Train, 1980, 97 min.)
De Roger Spottiswoode. Com Ben Johnson, Jamie Lee Curtis, Hart Bochner.
Os rapazes da Sigma Phi convidam os amigos para a Festa de Ano Novo dentro de um trem, sem saber que, entre eles, se esconde um terrível assassino. Clássico do slasher com a rainha do gênero: Jamie Lee Curtis (“Halloween”).

A INICIAÇÃO (The Initiation, 1984, 97 min.)
De Larry Stewart. Com Vera Miles, Clu Gulager, Daphne Zuniga.
Uma jovem está entrando em uma fraternidade feminina. Sua iniciação será passar uma noite numa escura loja de departamentos. Só que um psicopata tem a mesma ideia… Slasher divertido e bem construído, com várias mortes elaboradas.

 

A Versátil apresenta VAMPIROS NO CINEMA vol. 3, digistack com 2 DVDs que reúne 4 inéditos filmes de vampiro protagonizados por vampiras, todos em versões restauradas, além de uma hora e meia de vídeos extras, incluindo especiais sobre os filmes. Edição Limitada com 4 cards.

 

Disco 1

O VÍCIO (The Addiction, 1995, 82 min.)
De Abel Ferrara. Com Lili Taylor, Christopher Walken, Annabella Sciorra.
Em Nova York, uma estudante de Filosofia se torna vampira após ser mordida, e tenta se adaptar à sua nova existência e à sua insaciável sede de sangue. O polêmico Abel Ferrara (“Vício Frenético”) subverte criativamente o filme de vampiro.

A NOIVA ENSANGUENTADA (La Novia Ensangrentada, 1972, 102 min.)
De Vicente Aranda. Com Simón Andreu, Maribel Martín, Alexandra Bastedo.
A recém-casada Susan é assombrada por visões de Mircalla Karnstein, uma noiva que matou o marido na noite de núpcias. Uma das melhores versões do clássico “Carmilla, a Vampira de Karnstein”, de Joseph Sheridan Le Fanu.

 

Disco 2

AS FILHAS DE DRÁCULA (Vampyres, 1974, 88 min.)
De José Ramón Larraz. Com Marianne Morris, Anulka, Murray Brown.
Um casal de vampiras lésbicas seduz tanto homens como mulheres e os levam para sua casa de campo, para matá-los e beber o seu sangue. Clássico do terror erótico do talentoso diretor espanhol José Ramón Larraz (“Sintomas”).

A MALDIÇÃO DE LEMORA (Lemora: a Child’s Tale of the Supernatural, 1973, 85 min.)
De Richard Blackburn. Com Lesley Taplin, Cheryl Smith, William Whitton.
Ao voltar para sua cidade natal a fim de ver o pai doente, uma menina se vê envolvida por uma teia de vampirismo e feitiçaria. Onírico e macabro, este é um cult do terror independente norte-americano e do gótico sulino.

 

A Versátil apresenta FILME NOIR vol. 12, digistack com 3 DVDs que reúne 6 clássicos do gênero dirigidos por mestres como Robert Siodmak e Joseph Mankiewicz e estrelados por astros como Burt Lancaster, Victor Mature, Richard Widmark, Dick Powell e Sidney Poitier. Quase três horas de extras, incluindo “Encontro em Londres” (Pool of London, 1951), ótimo filme noir britânico que aborda o racismo. Edição Limitada com 6 cards.

 

Disco 1

UMA VIDA MARCADA (Cry of the City, 1948, 95 min.)
De Robert Siodmak. Com Victor Mature, Richard Conte, Fred Clark.
Dois amigos de infância tomam rumos opostos na vida: um se torna policial, o outro bandido. E seus caminhos voltam a se cruzar depois de um assassinato. Excelente filme noir do diretor de “Os Assassinos”.

ESTRANHA FASCINAÇÃO (I Walk Alone, 1948, 97 min.)
De Bryon Haskin. Com Burt Lancaster, Lizabeth Scott, Kirk Douglas.
Após 14 anos, Frankie sai da prisão e vai atrás de seu antigo comparsa, mas descobre que muita coisa mudou no mundo do crime durante a sua ausência. Ótimo filme noir que mostra a evolução do gangsterismo no pós-guerra.

 

Disco 2

O ÓDIO É CEGO (No Way Out, 1950, 106 min.)
De Joseph L. Mankiewicz. Com Sidney Poitier, Richard Widmark, Linda Darnell.
Um médico negro é designado para tratar de dois suspeitos brancos, que são irmãos. Quando um deles morre, as tensões raciais explodem. Indicado ao Oscar de roteiro, esse drama noir marcou a estreia do lendário Sidney Poitier.

OS VALENTÕES (Drive a Crooked Road, 1954, 80 min.)
De Richard Quine. Com Mickey Rooney, Dianne Foster, Kevin McCarthy.
Um mecânico honesto se apaixona pela namorada de um gângster, o que o faz participar de um assalto. Pérola noir admirada por Martin Scorsese que traz uma atuação memorável de Mickey Rooney.

 

Disco 3

GOLPE DO DESTINO (Cry Danger, 1951, 80 min.)
De Robert Parrish. Com Dick Powell, Rhonda Fleming, Richard Erdman.
Após 5 anos preso, Rocky Mulloy tenta libertar o amigo que ainda está preso pelo mesmo crime, descobrindo quem os incriminou. Em sua jornada noite adentro em busca de respostas, encontrará mulheres fatais, traições e reviravoltas.

CONCERTO MACABRO (Hangover Square, 1945, 77 min.)
De John Brahm. Com Laird Cregar, Linda Darnell, George Sanders.
Na Londres vitoriana, a polícia suspeita que um músico, que sofre de períodos de amnésia, pode ser um assassino. Mistura de noir e gótico, esse filme de beleza estranha tem um antológica trilha sonora de Bernard Herrmann.

 

A Versátil apresenta CINEMA SAMURAI VOL. 7, digistack com 3 DVDs que reúne 6 inéditos filmes de samurais dirigidos por mestres do gênero, como Kenji Mizoguchi, Kenji Misumi e Sadao Yamanaka, incluindo a clássica trilogia “A Espada Demoníaca”, baseada na famosa série de livros “Daibosatsu Toge”, de Kaizan Nakazato, cuja primeira parte foi adaptada por Kihachi Okamato no magnífico “A Espada da Maldição”.

 

Disco 1

A NOVA SAGA DO CLÃ TAIRA (Shin Heike Monogatari, 1955, 107 min.)
De Kenji Mizoguchi. Com Raizo Ichikawa, Narutoshi Hayashi, Tatsuya Ishiguro.
Japão, final do século XII. No crepúsculo da Era Heian, acompanhamos as tensões provocadas na corte pelo crescente poderio dos samurais. Fascinante jidaigeki do mestre Mizoguchi (“Contos da Lua Vaga”) com belíssimo uso da cor.

TANGE SAZEN E O POTE DE OURO (Tange Sazen yowa: Hyakuman ryo no tsubo, 1935, 91 min.)
De Sadao Yamanaka. Com Denjiro Okochi, Kiyozo, Kunitaro Sawamura.
Tange Sazen, um samurai caolho e de um braço só, envia um pote velho ao irmão, sem saber que este contém um mapa do tesouro. Com humor e humanismo, Yamanaka (“Humanidade e Balões de Papel”) realiza mais um fabuloso filme de samurai.

 

Disco 2

A ESPADA DEMONÍACA: PRIMEIRA ÉPOCA (Daibosatsu Toge, 1960, 106 min.)
De Kenji Misumi. Com Raizo Ichikawa, Kojiro Hongo, Tamao Nakamura.
Durante o fim do xogunato, o psicótico e niilista samurai Tsuke Ryunosuke não hesita em matar quem passa por seu caminho. Mais um ótimo chambara da parceria entre o lendário Kenji Misumi (“Lobo Solitário”) e o astro Raizo Ichikawa (“A Traição”).

A ESPADA DEMONÍACA: SEGUNDA ÉPOCA (Daibosatsu Toge: Ryujin no Maki, 1960, 90 min.)
De Kenji Misumi. Com Raizo Ichikawa, Tamao Nakamura, Kojiro Hongo.
Em meio aos conflitos políticos do Bakumatsu, o cruel Ryunosuke conhece uma mulher que se parece com a esposa que assassinou. Juntos, eles tentarão escapar da vingança do irmão da falecida, que faz parte dos Shinsengumi.

 

Disco 3

A ESPADA DEMONÍACA: TERCEIRA ÉPOCA (Daibosatsu Toge: Kanketsu-hen, 1961, 100 min.)
De Kazuo Mori. Com Raizo Ichikawa, Tamao Nakamura, Katsuhiko Kobayashi.
Perseguido pelo incansável Hyoma, o agora cego Ryunosuke tenta levar uma vida normal, mas sua sede de sangue logo volta. Dirigida pelo especialista Kazuo Mori (“A Vingança de um Samurai”), a conclusão da saga traz um duelo memorável.

CONTO CRUEL DO FIM DO XOGUNATO (Bakumatsu Zankoku Monogatari, 1964, 99 min.)
De Tai Kato. Com Hashizo Okawa, Junko Fuji, Isao Kimura.
No turbulento período do fim do xogunato, um jovem camponês deseja fazer parte dos Shinsengumi, o violento grupo de samurais pró-xogunato. Dirigido pelo visionário Tai Kato (“Sangue de Vingança”), este é um ótimo jidaigeki cruel no estilo de “Harakiri”.

 

A Versátil apresenta EUROCRIME, digistack com 2 DVDs que reúne 4 clássicos do poliziotteschi, os filmes policiais italianos da década de 70 inspirados por “Dirty Harry”, “Operação França” e Bullitt”, dirigidos pelos maiores mestres do gênero: Fernando Di Leo e Umberto Lenzi, além de quase uma hora e meia de extras. Conheça esse gênero cult amado por Quentin Tarantino nessa Edição Limitada com 4 cards.

 

Disco 1

MILÃO CALIBRE 9 (Milano Calibro 9, 1972, 102 min.)
De Fernando Di Leo. Com Gastone Moschin, Barbara Bouchet, Mario Adorf.
Recém-libertado da prisão, Ugo Piazza quer levar uma vida honesta, mas seus ex-comparsas acham que ele escondeu uma fortuna. Obra-prima ultra violenta do poliziotteschi e do grande mestre do gênero, Fernando Di Leo.

O CÍNICO, O INFAME, O VIOLENTO (Il cinico, l’infame, il violento, Itália, 1977, 98 min.)
De Umberto Lenzi. Com Maurizio Merli, John Saxon, Tomas Milian.
Policial entra em guerra contra um sádico bandido e um chefão da máfia, sabotando os negócios da dupla. Com ótimas sequências de ação e muita violência, este poliziottesco traz Maurizio Merli e Tomas Milian, dois grandes astros do gênero.

 

Disco 2

POR ORDEM DA COSA NOSTRA (La Mala Ordina, 1972, 96 min.)
De Fernando Di Leo. Com Mario Adorf, Henry Silva, Woody Strode.
Quando um carregamento de heroína desaparece entre a Itália e Nova York, um cafetão de Milão é acusado do roubo. Dois assassinos profissionais são enviados em seu encalço. Excelente policial no mesmo estilo de “Operação França” e “Bullitt”.

QUASE HUMANO (Milano Odia: la Polizia Non Può Sparare, 1974, 99 min.)
De Umberto Lenzi. Com Tomas Milian, Henry Silva, Laura Belli.
Um criminoso violento sequestra a filha de um milionário, e passa a ser perseguido por um policial determinado a ir além do limite da lei para capturá-lo. Talvez o melhor filme de Lenzi, este é um sangrento e eletrizante poliziottesco.

 

A Versátil apresenta MULHERES NA DIREÇÃO, digistack com 2 DVDs que reúne 4 filmes inéditos dirigidos por mulheres: a belga Agnès Varda, a escocesa Lynne Ramsay, a inglesa Ida Lupino e a norte-americana Donna Deitch, além de quase uma hora de extras, com destaque para “Resposta das mulheres: nosso corpo, nosso sexo” (1975), curta feminista de Varda. Edição Limitada com 4 cards.

 

Disco 1

UMA CANTA, A OUTRA NÃO (L’une chante, l’autre pas, França, 1977, 121 min.)
De Agnès Varda. Com Thérèse Liotard, Valérie Mairesse, Robert Dadiès.
A partir da frase “não se nasce mulher, torna-se mulher”, de Simone de Beauvoir, acompanhamos as vidas cruzadas de duas amigas na França da década de 1970, tendo como pano de fundo a luta do movimento feminista.

LAÇOS DE SANGUE (Hard, Fast and Beautiful, EUA, 1951, 78 min.)
De Ida Lupino. Com Claire Trevor, Sally Forrest, Carleton G. Young.
Quando a jovem Florence Farley demonstra talento para o tênis, sua mãe e um ex-campeão pretendem agenciar sua carreira, a fim de tirarem proveito de seu sucesso. Complexo drama de Lupino sobre a ambição em família.

 

Disco 2

CORAÇÕES DESERTOS (Desert Hearts, EUA, 1985, 92 min.)
De Donna Deitch. Com Helen Shaver, Patricia Charbonneau, Audra Lindley.
Prestes a se divorciar, professora se apaixona por uma moça que trabalha num cassino. Sensível drama romântico lésbico que ganhou o Prêmio Especial do Júri no Festival de Sundance e Melhor Atriz no Festival de Locarno.

O LIXO E O SONHO (Ratcatcher, Escócia, 1999, 93 min.)
De Lynne Ramsay. Com Tommy Flanagan, Mandy Matthews, William Eadie.
Na Glasgow dos anos 70, acompanhamos a vida de um menino pobre, que luta para conciliar seus sonhos com a miserável realidade que o cerca. Pequena obra-prima que marca a estreia da diretora de “Precisamos Falar sobre o Kevin”.