Posts Tagged ‘Tribunal’

Filme do mês – Setembro / 17

1 de setembro de 2017

UM SONHO DE LIBERDADE – 1994

A melhor adaptação de uma obra de Stephen King, o mestre do terror, que completa 70 anos nesse mês.

 

Direção – Frank Darabont

Andy Dufresne (Tim Robbins) tem sua vida mudada quando acaba na prisão por ter assassinado sua esposa. Lá, ele acaba virando amigo de Red (Morgan Freeman), e deve utilizar sua habilidade nos negócios para sobreviver em um ambiente hostil e suportar as injustiças.

Elenco

Fonte: www.cineplayers.com

Principais prêmios e indicações

Oscar (1995)

  • Indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator (Morgan Freeman), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia, Melhor Som, Melhor Edição e Melhor Trilha Sonora.

Globo de Ouro (1995)

  • Indicado nas categorias de Melhor Ator – Drama (Morgan Freeman) e Melhor Roteiro.

Fotos

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

VEJA TAMBÉM

Os melhores filmes do genêro drama

Os 100 melhores filmes de todos os tempos

100 diretores e obras-primas

Filme do mês – Março / 17

6 de março de 2017

TERRA FRIA – 2005

No dia internacional das mulheres, conheça uma história real de luta contra o assédio à mulher.

Direção – Niki Caro

Nos anos 70, Josie Aimes foge do marido para trabalhar em uma mina na sua terra natal. Só que ela e suas demais colegas de trabalho começam a sofrer moléstia dos homens do local, o que a leva a mover o primeiro processo por assédio sexual dos EUA.

Elenco

Fonte: www.cineplayers.com

Principais prêmios e indicações

Oscar (2006)

  • Indicado nas categorias de Melhor Atriz (Charlize Theron) e Melhor Atriz Coadjuvante (Frances McDormand).

Globo de Ouro (2006)

  • Indicado nas categorias de Melhor Atriz – Drama (Charlize Theron) e Melhor Atriz Coadjuvante (Frances McDormand).

Fotos

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Filme do mês – Dezembro / 15

25 de dezembro de 2015

 

O SEGREDO DOS SEUS OLHOS (2009)

Direção – Juan José Campanella

Juan Jose Campanella

Enredo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre (Contém Spoilers).

É 1999. Benjamín Espósito é um ex-servidor da justiça penal argentina. Recém-aposentado, procura aproveitar o tempo livre para escrever um livro. Inspira-se em um caso real, ocorrido há 25 anos e que sempre lhe comoveu: o brutal estupro seguido de assassinato de uma bela jovem, Liliana Colotto.

Na época, Espósito aceitou cuidar do caso a contragosto, uma vez que ele seria da alçada de outra seção. Ao deparar-se com o estado do cadáver, todavia, passou a nutrir certa obsessão para esclarecê-lo. É com fúria que reage ao notar que os homens presos pelo crime são humildes e inocentes operários que foram torturados para confessar. Vendo isso, esmurra, em pleno saguão do Judiciário, o servidor que apontara os supostos criminosos, Romano – o mesmo que tentara livrar-se do caso ao empurrá-lo para Espósito.

Determinado a encontrar o verdadeiro criminoso, Espósito visita o viúvo de Liliana, o jovem bancário Ricardo Morales. Ao examinar fotografias antigas do casal, nota em diferentes fotos um mesmo homem com olhar vidrado em Liliana. Identificado nas legendas como Isidoro Gómez, passa a ser tido por Espósito como culpado em potencial, uma vez que Liliana provavelmente conhecia seu agressor, já que não havia sinais de arrombamento em sua casa. Morales dá mais força às suspeitas ao descobrir que Gómez e Liliana foram namorados na infância de ambos, na pequena cidade de Chivilcoy. Espósito e seu assistente Pablo Sandoval iniciam então uma busca por Gómez, mas não conseguem localizá-lo. Para piorar, ao irem à Chivilcoy para vistoriarem a casa da mãe dele, têm sua conduta ilegal denunciada para o juiz da seção em que trabalham. Ainda assim, conseguem manter sigilosamente entre eles a correspondência que Gómez enviava à mãe, mas não conseguem decifrar possíveis paradeiros do homem nem os diferentes e misteriosos nomes que ele menciona nas cartas.

No entanto, o escândalo em que haviam se metido, e a falta de provas concretas contra Gómez fazem com que o caso seja arquivado. Espósito não desiste, encantado com os sentimentos de Morales pela falecida esposa, ao deparar-se casualmente com ele em uma estação de trem. Morales explica que vai para a estação todos os dias, esperançoso em um dia identificar Gómez, sabendo que ele deve morar no interior e trabalhar em Buenos Aires. Espósito e Sandoval conseguem convencer sua superiora, Irene Hastings, por quem Espósito nutre grande paixão – que é recíproca, mas impedida pelo compromisso desta com o noivo e, sobretudo, pela insegurança dele -, a reabrir irregularmente o caso.

Sandoval, com a ajuda de um amigo do bar onde costuma embebedar-se, consegue decifrar os nomes mencionados nas cartas de Gómez: são antigos jogadores do Racing, popular clube de futebol do país. Sandoval convence Espósito de que o suspeito deve ser um fanático pelo time e, como toda paixão, ele jamais deixaria de sê-lo. Passam a frequentar os jogos do Racing na expectativa de avistá-lo entre os espectadores, até conseguirem, na quinta tentativa, vê-lo em um jogo contra o Huracán, no estádio deste time. Gómez é capturado e interrogado – ilegalmente – por Espósito.

Hastings não concorda com a medida, mas muda de ideia ao notar o olhar bastante malicioso do jovem para o seu decote. Ela passa a fazer um jogo psicológico em que questiona a força e virilidade de Gómez, com o objetivo de atiçar o orgulho deste e fazê-lo confessar o crime, conseguindo com sucesso. Gómez, pelo crime, fica sujeito à prisão perpétua. A satisfação de Espósito e de Morales, todavia, dura pouco: algum tempo depois, o viúvo vê Gómez na televisão, como um guarda-costas da então presidente María Estela Martínez de Perón. Espósito e Hastings verificam que Gómez fora solto com o aval de Romano, e confrontam-no. Cinicamente, este explica que encontrou em Gómez um agente útil para o Estado para infiltrar-se na juventude rebelde e que não há nada que eles podem fazer.

Paralelamente, ambos – Espósito e Hastings – ficam próximos de consumarem os sentimentos que sentem um pelo outro, chegando a marcar um encontro para fugirem. Na noite marcada, todavia, ele é chamado pela polícia para socorrer Sandoval, em confusão de bar arrumada por nova embriaguez deste. Espósito leva para sua casa o amigo, deixando-o sozinho lá enquanto vai até a casa deste para chamar a esposa dele. Quando Espósito retorna à sua casa com ela, ambos deparam-se com o corpo metralhado de Sandoval. A tragédia interrompe os planos amorosos de Espósito e Hastings; concluindo que Romano estaria por trás do assassinato, ela o convence a passar uns tempos na província de Jujuy, onde ela tem parentes poderosos que o protegeriam.

A história retorna ao tempo onde iniciou-se, com Espósito preparando o livro e mostrando os esboços a Hastings. Ele resolve procurar novamente Morales, curioso para saber como a vida deste se encaminhou, e o encontra morando sozinho em uma área da zona rural dos arredores de Buenos Aires. Espósito custa a crer que este conseguiu tocar relativamente a vida, apesar da insistência deste de que vinte e cinco anos já seria tempo suficiente para isto. Espantado com a insistência de Morales para que esqueça o caso, Espósito continua a questionar se aquele homem tão apaixonado pela esposa não teria ido atrás de Gómez para uma vingança pessoal. De início, Morales reage indignado, pedindo para Espósito retirar-se de sua casa.

Após este explicar-lhe as circunstâncias em que Sandoval fora morto, tendo motivos para crer até que o amigo poderia ter, para protegê-lo, aceitado o destino – e de se lembrar que as últimas palavras que ouvira dele foram no sentido de que ambos pegariam novamente o assassino -, Morales confessa que nunca desistiu de punir o assassino. Esclarece que sabia que o criminoso, após ser posto em liberdade, iria atrás de Espósito, e passou a seguir o servidor em busca de Gómez. Até que um dia, conseguiu nocauteá-lo e prendê-lo no porta-malas do carro. Morales o teria conduzido até uma linha ferroviária, executando-o a tiros quando um trem passou, a fim de que os sons dos disparos fossem abafados. Teria enterrado-o por ali.

Espósito então despede-se de Morales. Mas algo na história não o convence; na época logo posterior ao assassinato da esposa, Morales enfatizara mais de uma vez a Espósito de que não desejava a morte de Gómez, e sim que este passasse anos e anos no vazio de uma prisão perpétua, até por ser esta a pena que as leis argentinas puniriam sua conduta. Escondido, ele volta à casa de Morales, e depara-se com este servindo comida a Gómez, aprisionado em uma cela caseira. Gómez implora a Espósito que ele peça que Morales ao menos converse com ele. Aparentemente, o estuprador, ao ser capturado, ficara aprisionado desde então na casa de Morales, que jamais lhe dirigira a palavra em todo aquele tempo. Morales confirma implicitamente a ideia, lembrando a Espósito que, pela lei, Gómez jamais deveria ter deixado a cadeia.

Embora assombrado com o estado de Gómez, Espósito resolve nada a fazer quanto a ele, e sim realizar um antigo sonho de sua vida, libertando-se de um velho medo – simbolizado por um trocadilho entre “temo” e “te amo”. O filme encerra-se com ele e Hastings radiantes na sala desta, com ele finalmente prestes a declarar-se.

 

Elenco

 

 

 

Principais prêmios e indicações

Oscar (2010)

  • Prêmio de Melhor Filme de Língua Estrangeira.

 

Fotos

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Filme do mês – Setembro / 15

21 de setembro de 2015

O SOL É PARA TODOS  – 1962

Direção – Robert Mulligan

Robert Mulligan

 

Sinopse

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Baseado no romance To Kill a Mockingbird de Harper Lee, é um filme de tribunal que apresenta, sob a ótica de duas crianças, preceitos básicos como a ética e a dignidade. Mockingbird é um pássaro americano.

Após a Crise de 1929, os habitantes da pacata Maycomb, no Alabama, são na grande maioria pequenos agricultores. Em 1932, vivem ali os irmãos Jem e Scout Finch, órfãos de mãe criados pela babá negra Calpurnia e o pai Atticus Finch, advogado íntegro e respeitado na cidade, que atende gratuitamente aos mais pobres. A infância dividida entre a escola e as fantasias acerca do vizinho, o “malvado” Sr. Radley, cede espaço ao contacto com a discriminação quando seu pai resolve defender o negro Tom Robinson, acusado de ter estuprado uma moça branca. A conservadora cidade se volta contra ele, apesar da inocência do rapaz ser evidente.

Elenco

 

Principais prêmios e indicações

Globo de ouro (1963)

  • Prêmio de melhor ator-drama (Gregory Peck), Melhor Trilha Sonora Original,  Melhor Filme de Compreensão Internacional.
  • Indicado na categoria Melhor Filme-Drama.

Oscar (1963)

  • Prêmio de melhor ator (Gregory Peck), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte – Preto e Branco.
  • Indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Fotografia, Melhor Trilha Sonora, Melhor Atriz Coadjuvante (Mary Badham).

American Film Institute

  • Um dos 100 melhores filmes americanos de todos os tempos
  • O personagem Atticus Finch, vivido por Gregory Peck, foi eleito em 2003, através de pesquisa do American Film Institute como o maior herói do cinema americano de todos os tempos.

 

 

Fotos

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

 

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.

Esta imagem é de propriedade de seus respectivos produtores.